sábado, 31 de outubro de 2009

Cortaram minhas asas

Cortaram minhas asas, Aprisonei-me em uma gaiola, As noites são longas, ah! como são longas; As estações passaram rápido e o verão já está aí. Sinto o calor que entra pela janela, junto com a brisa de verão. Doce brisa que me cerca, e desperta a vontade de voar. Vejo uma brecha no fundo da gaiola. Mas tenho medo... Não sei se ainda sou capaz de voar. Escolhas nunca são fáceis. Minhas asas estão crescendo aos poucos; Sinto minha esperança se renovando a cada dia. E a liberdade se aproximando. Fico na esperança de voar pra longe, conhecer novos rumos. Pois é... Cortaram as asas da minha criatividade, Dos meus sonhos; Mas pouco a pouco estou reaprendendo a voar.

2 comentários:

lopes disse...

Acho que andaram tentando crtar minhas asas também...
Mas e daí?
Darei um jeito de reaprender voar também!

Belas palavras

Sorte no blog!

Leonardo Fernandes Ayres Belens disse...

bonito texto. mas ker um conselho? ñ deixe niniguém cortar suas asas ñ. qndo pensarem em o fazer, voe.
vc pode.